A Sabedoria Popular E Os Projetos

Publicado: 19/05/2009 em Gerencia de Projetos

Em 1969, foi fundado o PMI (Project Management Institute), um marco fundamental para o estudo do gerenciamento de projetos. Foi apenas a partir daí que a atividade passou a ser tratada como ciência, desde então institucionalizando diversas técnicas de operação e formando incontáveis especialistas no setor. A arte de lidar com projetos e processos, no entanto, certamente não teve início nesta época. Muito pelo contrário: existe entre nós há centenas de anos, guiada por princípios que nossos bisavós já nos ensinavam.

Com isso em mente, selecionamos da sabedoria popular alguns preceitos que traçaram os caminhos do gerenciamento de projetos e que repassamos aos leitores esperando que julguem por vocês mesmos se tais conhecimentos já não estão entre nós há muito, muito tempo.

1. “Apressado come cru” ou “A pressa é inimiga da perfeição” à Os dois ditados traduzem toda a importância que deve ser dispensada à administração do tempo. Quando reduzimos os prazos sem planejamento, aumentamos progressivamente os riscos e os custos, inevitavelmente reduzindo também a qualidade.

2. “Não existe vento favorável para quem não sabe aonde quer chegar” à É necessário sempre partir de algum objetivo. Quem não tem uma finalidade bem embasada acaba se perdendo dentro de suas idéias, pois não é capaz de aplicar suas habilidades com eficácia.

3 . “Prudência e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém” e “É melhor prevenir do que remediar” à O gerenciamento de riscos é uma das mais básicas premissas para um bom projeto. Mesmo que muitos cuidados, no final das contas, pareçam ter sidos desnecessários, são esforços pequenos perto das correções e do desgaste ocasionados por um fracasso profissional.

4. “Nem tudo que reluz é ouro” e “As aparências enganam” à é muito fácil deixar levar-se pelo engano dos lucros fáceis e dos grandes benefícios. Seja por preguiça ou cobiça, muitos profissionais perseguem oportunidades imediatas que acabam por deixar um grande estrago no futuro.

5. “A união faz a força” e “Uma andorinha só não faz verão” à Nos demonstra a importância do trabalho em equipe já que por mais talentoso que seja um profissional, ele não pode carregar grandes projetos sozinho. Uma das principais razões para o desperdício de jovens talentos é justamente sua incapacidade de trabalhar em equipe.

6. “Água mole em pedra dura tanto bate até que fura” e “De grão em grão, a galinha enche o papo” à Estes provérbios são tão recorrentes quanto os profissionais que lhes ignoram. Não existe maior erro do que parar e retornar diante de um primeiro obstáculo. A perseverança e a determinação devem ser perseguidas por qualquer gerente que pretenda de fato levar ao fim um projeto.

7. “Em boca fechada não entra mosca”, “Quem semeia vento, colhe tempestades” e “Quem tem telhado de vidro não joga pedra no dos outros” à Estes são ensinamentos básicos para o relacionamento com recursos humanos dentro de uma empresa. Sigilo, discrição e coerência são não apenas características importantes para se fazer respeitar, mas também imprescindíveis para garantir um bom ambiente de trabalho.

8. “Comer o boi aos bifes” à Não é possível abarcar todo o projeto de uma vez só: é necessário ter a humildade e sabedoria de dividi-lo em partes e resolver uma coisa de cada vez. Essa é a premissa básica para o WBS (work breakdown structure).

9. “Quem tudo quer, tudo perde” e “Mais vale um pássaro na mão do que dois voando” à Aumentar o escopo de um projeto pode ser um grande problema quando não há preparo. É necessário conhecer os limites de ação para saber o que se pode de fato obter; caso contrário, acaba-se facilmente jogando todos os esforços no lixo.

10. “Uma mulher faz um neném em noves meses, mas nove mulheres jamais conseguirão fazê-lo em um mês” à Quando um projeto atrasa, recorre-se muito ao erro recorrente de alocar muitos novos recursos para solucionar o problema. No entanto, esta dificilmente é uma questão numérica, sendo mais prático colocar os recursos para fazer hora extra, só que isto tem um limite e será preciso realmente esperar.

11. “Quem não comunica se trumbica” à A famosa expressão do velho guerreiro Chacrinha dizem muito sobre a necessidade de se comunicar e expressar dentro de um projeto.

12. “Sofre menos quem aprende com os erros dos outros” à É muito comum no mundo empresarial que se ignore experiências anteriores e se revista os projetos com afirmações vazias como “desta vez será diferente”. Na maioria dos casos, é certo que não “será diferente” se os mesmos erros forem cometidos. Por isso é fundamental documentar e estudar os erros do passado.

13 . “Aprenda todas as regras e transgrida algumas” à Aqui chegamos a um último conceito que está relacionado a todos os outros. O profissional ligado ao gerenciamento de projetos deve ser, antes de mais nada, flexível. Deve pelo menos conhecer todas as técnicas para saber aquelas que serão pertinentes ou não a determinado contexto. Deve reconhecer o momento de deixar algumas coisas de lado, pois afinal “o ótimo é inimigo do bom”.

Mauro Kahn & Pedro Nobrega – Clube do Petróleo – Leia outros artigos e os primeiros desta série acessando o site http://www.clubedopetroleo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s