Arquivo da categoria ‘Técnico’

Até que em fim encontrei uma distribuição linux que roda muito bem, completamente estável no notebook 2 em 1 hp pavilion x360.

A distribuição é o OpenSuse LEAP 42.1, vamos direto ao ponto, baixe a iso e coloque em um pendrive maior que 4 gigas.

Link https://pt.opensuse.org

Para os que estão acostumados com instalação do linux, não será tão diferente, para os que estão com ubuntu instalado em dual boot será mais fácil ainda, porém muito cuidado nesta hora!

Realize o particionamento técnico e marque para formatação a partição que está o ubuntu, inclusive o boot. Instalado o sistema, verá que não temos problemas com inicialização como tínhamos no ubuntu, além disso, estou mudando porque o ubuntu começou a apresentar o seguinte problema; ao hibernar o teclado tava parando de funcionar.

Por fim, apenas usar o acelerômetro para rotação automática da tela crie um arquivo com o seguinte conteúdo:

#!/bin/bash

old=”0-normal”
orientacao=”normal”
rotation=”NONE”
xrot=”normal”

while true; do
if [ -e /sys/devices/platform/lis3lv02d/position ]; then
new=`cat /sys/devices/platform/lis3lv02d/position`
if [ $new == “0” ]; then
rotation=”NONE”
xrot=”normal”
else
POS=`cat /sys/devices/platform/lis3lv02d/position | awk -F “(” ‘{print$2}’`
X=`echo “$POS” | awk -F “,” ‘{print$1}’`
Y=`echo “$POS” | awk -F “,” ‘{print$2}’`
Z=`echo “$POS” | awk -F “,” ‘{print$3}’ | awk -F “)” ‘{print$1}’`
# echo “<“$X,$Y,$Z”>”

if [[ $Y -le -500 ]]; then
rotation=”NONE”
xrot=”normal”
elif [[ $Y -ge 500 ]]
then
rotation=”HALF”
xrot=”inverted”
elif [[ $X -le -350 && $X -ge -950 ]]
then
rotation=”CCW”
xrot=”left”
elif [[ $X -ge 350 && $X -le 950 ]]
then
rotation=”CW”
xrot=”right”
fi
fi

# echo $rotation, $xrot

new=$new”-“$xrot

if [[ $new != $old && $orientacao != $xrot ]]
then
xrandr -o $xrot
sleep 1s

old=$new
orientacao=$xrot
fi
fi
sleep 0.5s
done

 

copie este arquivo para /usr/bin

cp auto-rotacionar /usr/bin

em seguida acesse a pasta autostart:

cd .config/autostart

e crie o arquivo: auto-rotacionar.desktop

nano auto-rotacionar.desktop

informações dentro do arquivo

[Desktop Entry]
Name=auto-rotacionar
GenericName=auto-rotacionar
Comment=Rotacionar tela automaticamente
Exec=/usr/bin/auto-rotacionar
Terminal=False
Type=Application
X-GNOME-Autostart-enabled=true

uma outra coisa interessante é instalar os software através
do site do opensuse e 1clikinstall

instalei o steam para jogar e rodou muito jogos bacana.

desculpem o rascunho, fiquei ansioso para compartilhar.

qualquer dúvida mandem comentário que vamos melhorando o post. 



HP pavilion x360

HP pavilion x360

Desde 2004, estava usando notebooks da ACER com dual boot, windows que vinha na máquina e linux. Cheguei a usar três equipamentos diferentes neste período, tive apenas problema com um deles que era a instalação do adaptador WIFI da broadcom, os demais hardwares eram plug and play.

Depois de todo este tempo resolvi mudar para um notebook com um bom custo beneficio, acabei comprando um hp pavilion x360, imagem ao lado.  As primeiras impressões são boas, consegui usar o GNU/Linux neste equipamento de forma satisfatória, com tudo funcionando, como touch e acelerômetro, já que este note é 2 em 1, ou seja, pode ser usado como notebook e como tablet.

Abaixo estão as dicas de instalação e configuração.

As distribuições que mais se adaptaram e que a instalação não é um pouco problemática forma; Fedora, Ubuntu e OpenSuse. Porém a que ficou melhor na minha opinião principalmente pela facilidade na instalação e configuração posterior foi a Ubuntu.

A versão 15.04 lançada em abril de 2015 está com um suporte bem interessante quanto ao touch, o multitouch está funcionando nesta versão, porém, por ser uma versão de aprimoramento  e com suporte de apenas 9  meses, prefiro usar versões mais estáveis, sendo assim uso a versão LTS 14.04 que é estável e com suporte de 5 anos (entenda aqui suporte como as correções enviadas, atualizações).

Para realizar a instalação baixe no site do Ubuntu uma das duas versões, recomendo a 14.04 LTS

http://ubuntu.com

Para instalação em dual boot veja o final do artigo.

Resolver problema de falha na inicialização e no desligamento (não desliga).

Referência: http://askubuntu.com/questions/580666/ubuntu-14-10-startup-shutdown-issues-w-hp-pavilion-x360

Para o desligamento funcione  é necessário executar o seguinte:

No terminal digitar os comandos (recomendado):

echo "blacklist dw_dmac" | sudo tee -a /etc/modprobe.d/blacklist.conf
echo "blacklist dw_dmac_core" | sudo tee -a /etc/modprobe.d/blacklist.conf

ou altere o arquivo blacklist.conf

sudo gedit /etc/modprobe.d/blacklist.conf

no final deste documento acrescente as seguintes linhas:

blacklist dw_dmac

blacklist dw_dmac_core

Rotacionar sistema automaticamente com o acelerômetro (ainda testando):

Referências: http://ubuntuforums.org/showthread.php?t=996830&s=57a708bbf2fc5e4f850f64c253392934&p=6274392#post6274392

http://doc.opensuse.org/documentation/html/openSUSE_114/opensuse-reference/cha.tablet.html#sec.tablet.trouble

http://www.techradar.com/news/software/operating-systems/install-linux-on-your-x86-tablet-five-distros-to-choose-from-1162825/5

Acelerômetro

https://blog.jam.net.ve/2010/11/21/acelerometro-y-ubuntu/

Meus scripts (crie um arquivo na sua pasta local do tipo sh Ex: rotacionar.sh) e coloque o conteúdo a seguir neste arquivo, salve e execute no terminal:

#!/bin/bash

old=0
while true; do
    if [[ -e /sys/devices/platform/lis3lv02d/position ]]; then
        new=`cat /sys/devices/platform/lis3lv02d/position | awk -F , '{print$1}' | awk -F "(" '{print$2}'`
        if [[ $new != $old ]]; then
            if [[ $new -ge 350 && $new -le 950 ]]; then
                ##echo "rotação para Direita."
                xrandr -o right
                ##xinput --list
            elif [[ $new -le -350 && $new -ge -950 ]]; then
                ##echo "rotação para esquerda."
                xrandr -o left
                ##xinput --list
            elif [[ $new -le -50 && $new -ge -349 ]]; then
                ##echo "rotação normal paisagem."
                xrandr -o normal
                ##xinput --list
            elif [[ $new -ge 50 && $new -le 349 ]]; then
                ##echo "rotação normal paisagem."
                xrandr -o normal
                ##xinput --list
            #elif [[ $new -le -350 && $new -ge -450 ]]; then
                ##echo "rotação invertida paisagem."
            #    xrandr -o inverted
                       
            fi
        fi
        old=$new
        # sleep 1s
    fi
done

Altere as permissões do arquivo para poder executar:

chmod u+x rotacionar.sh  ou chmod 777 rotacionar.sh

Para executar no terminal digite:

./rotacionar.sh

Adicionar script na inicialização do gnome:

abra um terminal (você sabe o que é né?) e digite:

 

PS. Se não sabe o que um terminal, tecle ‘Alt + F2’ e rode o que mencionei.

Instalando em dual boot com windows 8.1.

A pedido do Diego via comentários, indicarei como realizar a instalação em dual boot com o windows.

Primeiro instale o windows, (eu prefiro deixar a versão que vem no equipamento lá no canto dela). então, partindo do principio de que o windows já está instalado no equipamento vamos executar o seguinte:

Com o UEFI ativo, inicie a instalação, no particionamento entre o modo personalizado e crie as seguintes partições:

Entre no modo LiveCD (Experimentar), abra pelo terminal o gparted, diminua a partição do windows e crie as partições abaixo:

1. / (partição raiz) do tipo EXT4

2. /boot (partição de boot) do tipo EXT4 500mb é o suficiente;

3. SWAP com o dobro da memória ram, do tipo SWAP;

4. Opcional: Crie a partição /home se achar interessante

Criadas as partições feche o gparted e realize a instalação.

Iniciando pelo GRUB – Iniciar Ubuntu automaticamente sem o f9

No final reinicie a máquina e mantenha a tecla F9 pressionada para iniciara gerenciador de boot, deve aparecer o ubuntu na tela, selecione esta opção e entre.

boot_manager

outra opção é entrar em um liveCD, conectar a internet e executar os comando abaixo.

Instale o boot- repair para instalar o gerenciador de boot no UEFI, no terminal digite:

sudo add-apt-repository ppa:yannubuntu/boot-repair && sudo apt-get update

em seguinda o comando:

sudo apt-get install -y boot-repair && boot-repair &

Escolha a opção Recommend Repair como na imagem abaixo:

1335260967

Pronto! é só reiniciar e ver se está funcionando.

Notei que as vezes com atualização do kernel o sistema pode não iniciar, é só executar o comando:

sudo boot-repair

Dual boot UEFI

pelo ubuntu

http://www.vivaolinux.com.br/dica/Boot-Repair-Como-recuperar-o-GRUB-facilmente

http://sitjunior.com.br/blog/solucao-final-para-dual-boot-uefi-com-windows-8-e-ubuntu/

Simulação de rede MPLS utilizando o NETKIT, este é o título do trabalho que fiz no semestre passado para a disciplina de estágio supervisionado em sistemas de informação. Graças a DEUS conseguir passar por mais essa disciplina (risos).

Logo abaixo está o atalho para o documento gerado e para a apresentação. Deve ter algumas falhas, talvez por isso não tenha tirado 10 (risos outra vez), mas está razoável, afinal, eu acho que teve até um elogio…é acho que não, nem me lembro.

Gostaria de comentar  o que foi produzido, de forma mais técnica. Em outra oportunidade eu posto o conteúdo do texto, comentado aqui. Em quando isso fiquem à vontade para  comentar o trabalho que foi produzido.

No wordpress

Simulação de rede MPLS utilizando o NETKIT, documento

SIMULAÇÃO DE REDE MPLS UTILIZANDO O NETKIT, apresentação

No scribd

http://www.scribd.com/doc/34655551 documento

http://www.scribd.com/doc/34707997 apresentação

Para os que não utilizam o linux, estou postando este passo a passo para instalação e configuração do compilador. Um detalhe que deve ser considerado é que esta versão suporta apenas os windows 2000 e XP.

baixe o GO versão para windows clicando neste link, e descompacte o conteúdo do arquivo baixado em c:\go

Em seguida vamos criar as variáveis de ambiente, clique com o botão direito do mouse em meu computador em seguida clique em propriedades, vai aparecer a guia de propriedades você terá que ir na aba avançado e clicar no botão variáveis de ambiente.

Nesta nova tela que abrir, em variáveis do sistema clique em nova e adiciona as seguintes variáveis:

Nome Valor
GOBIN C:\go\bin
GOARCH 386
GOOS mingw
GOROOT C:\go

Após criar as variáveis acima é necessário adicionar o %GOBIN% no path, para fazer isso encontre a variável path na lista de variáveis selecione e clique em editar, no final da linha com o valor da variável adicione “;” se não tiver e em seguida %GOBIN% , agora abra o teminal em executar depois digite cmd, em seguida na tela preta com linhas bancas, digite 8l, se deu um erro diferente de comando não encontrado parabéns você instalou o GO.

Agora vamos para a próxima postagem fazer o ola mundo! e aprender um pouco da linguagem.

Clique aqui para ver a apresentação

Lua é uma linguagem de programação poderosa, rápida e leve, projetada para estender aplicações. [7], É uma linguagem open source, podendo ser utilizada comercialmente sem a necessidade de qualquer tipo de autorização.

Para instalar o compilador lua no GNU/Linux ubuntu é só abrir o terminal e digitar a seguinte linha de comando, sudo aptitude install lua5.1 e pronto, agora use um editor de textos de sua preferencia, no meu caso o kate, para criar seus arquivos .lua , e no final é só compilar o arquivo usando o comando lua nomeArquivo.lua.

Vamos fazer uma programinha em lua que tenha as seguintes funções, ler dez valores armazenado-os
em uma tabela coloque a tabela em ordem crescente e no final Imprima o vetor.

  1. local tabela = {}
  2. vetor = {}
  3. cont=0
  4. while cont<10 do
  5. print”Digite um valor numérico”
  6. table.insert(tabela,io.read(“*n”))
  7. cont=cont+1
  8. end
  9. table.sort(tabela)
  10. for i=1, 10 do
  11. vetor[i]=(tabela[i])
  12. end
  13. for i=1, 10 do
  14. print(vetor[i])
  15. end

Por fim segue a apresentação feita pelos colegas, Douglas e as colegas Deise, Luane e Naara sobre esta linguagem para a disciplina de paradigmas de linguagem de programação.

Clique aqui para baixar a apresentação LUA

[7] http://www.lua.org/portugues.html

Com a copa do mundo se aproximando não poderia deixar de fazer esse trocadilho, go (linhagem de programação produzida pelo google) e gooool (bola na rede e Galvão gritando). Na verdade as semelhanças acabam por aqui, vamos estudar um pouco da linguagem de programação GO.

O go começou a ser desenvolvido em 21 de setembro de 2007, por Robert Griesemer, Rob Pike e Ken Thompson, começaram esboçando a as necessidade e objetivos para criação de uma nova linguagem, e tempos depois começaram o desenvolvimento de fato.

Em janeiro de 2008, Ken Thompson começou a trabalhar em um compilador com o qual explorara a ideia, usando este compilador conseguiu gerar códigos tendo a linguagem C como saída.

Dentro de um ano, a linguagem tornou-se um projeto que os ocupava diariamente, e começaram a pensar em criar um compilador para produção. Em maio de 2008, Ian Taylor de forma independente, começou a trabalhar em um front-end para o GCC Go utilizando as especificação do projeto. Russ Cox no final de 2008 se juntou aos demais, os ajudando a transformar o protótipo da linguagem e suas bibliotecas em realidade.

Em 11 de novembro de 2009, o google lançou o GO sobre licença BSD, o que colocou a linguagem como promissora, visto que os projetos de software livre estão em expansão, e com um desenvolvimento cada vez mais rápido.

Segundo o google e os criadores da linguagem, o Go foi criado devido à frustração com as línguas e ambientes de programação de sistemas existentes. Segundo seus criadores, programação tinha-se tornado muito difícil e escolha da linguagem tem boa parte da culpa. Tinha-se que escolher entre compilação eficiente, execução eficiente ou a facilidade de programação, as três opções não estavam disponíveis na mesma linguagem.

Com todas as promessas e tendo como responsável o gigante google, muitos acabam esperando muito desta linguagem e até apostando em seu sucesso, como não poderia deixar de ser, o rarefecundo.com tem que ter um pouco de informação sobre esta novidade.

Fontes:

http://golang.org/

O que é um BBQInstallFest?

BBQInstallFest é um evento onde estudantes, profissionais e usuários do sistema operacional GNU/Linux se reúnem para ajudar pessoas a instalar e configurar o sistema operacional livre GNU/Linux e outros softwares livres em seus computadores.

O que é GNU/Linux?

GNU/Linux é um sistema operacional estável, seguro e confiável que vem tendo grande adoção em computadores domésticos, sendo muito utilizado como alternativa ao MS Windows em Desktops. O objetivo do BBQ Install Fest é ajudar os usuários no processo de instalação e configuração, possibilitando que os usuários tenha um sistema devidamente configurado em seus computadores.

Distribuições

O BBQInstallFest disponibilizará instalação do Ubuntu 10.04LTS ou 9.10:

Requisitos

É necessário trazer seu notebook/computador (apenas o gabinete). Não é necessário trazer monitor, teclado*, mouse* ou cabos.

Inscrição

Não há necessidades de inscrição, basta comparecer no local do evento, IFTO (Antiga Escola Técnica Federal), a participação é GRÁTIS.

Dúvidas

Eu uso Windows, posso instalar o GNU/Linux?

Sim! É possível manter os dois sistemas operacionais no seu computador.

Meu computador está com defeito, vocês irão consertar?

Não. Não será permitido abrir os computadores durante o evento.

Meu computador não possui CD-ROM, é possível instalar?

Sim. Neste caso é necessário que o computador tenha, pelo menos uma porta USB, e que possa ser iniciado por esse tipo dispositivo.

Vocês podem instalar o MS Word pra mim?

Uma das regras do BBQInstallFest é: não é permitido instalar softwares proprietários. Como o Word é software proprietário, não será possível instalar o mesmo, assim como Excel, PowerPoint, Access ou qualquer outro software proprietário.

Minha dúvida não foi respondida…

Para mais informações siga nossa hash tag no twitter #BBQInstallFest

Se você ainda possui alguma dúvida, envie email para:

santosamorim@gmail.com

Imagem Capa livro Linguagens de Programação SebestaUma variável é a abstração de uma localização na memória do computador, uma célula ou conjunto de células, no caso das memórias RAMs são endereços nas células capacitivas. Nas linguagens de programação da atualidade, as variáveis são formadas por seis atributos a saber; nome, endereço, valor, tipo, tempo de vida e escopo. (Sebesta. p.179).

Os nomes são identificação que os desenvolvedores atribuem a uma variável. Em algumas linguagens existem um conjunto de nomes reservados. Os nomes podem ter de um, a um conjunto não limitado de caracteres como no JAVA e no C. (Sebesta. p.181). Na linguagem de programação ‘criada’ pelo google o GO, os nomes podem receber um conjunto indeterminado de caracteres, e possuem as restrições de palavras reservadas como int.

O endereço é a localização da variável na memória, ele pode mudar de acordo com os tempo de execução de um programa. Os endereços podem receber vários nomes, como no caso dos APELIDOS. Desta forma podemos ter dois nomes de variável apontando para o mesmo endereço de memória.(Sebesta. p.181).

“O tipo de uma variável determina a faixa de valores que uma variável pode ter e o conjunto de operações definidas para os valores do tipo.”(Sebesta. p.181). Na linguagem GO por exemplo o “int” possui um valor entre 32 e 64 bits. Com este tipo podemos efetuar operações matemática como subtração, adição, multiplicação e etc.

Ainda quanto ao tipo, uma linguagem pode ser fortemente tipificada quando exige a definição do tipo na declaração de uma variável como no caso do FORTRAN , dinamicamente tipificada quando o tipo de dados pode  ser alterado em tempo de execução e fracamente tipificada que o caso das linguagens que possuem apenas um tipico genérico de dados, nestes caso não há necessidade de definição do tipo na declaração da variável. (Sebesta. p.190)

Segundo Sebesta, o valor de uma variável é o conteúdo de uma célula ou conjunto de celular associadas a esta. As células de memórias costumam ser de 1 byte ou seja 8 bits, e muitas variáveis podem conter valores maiores que 1 byte como é o caso do int no GO. Com isso usam-se o conceito de célula de memória abstrata, é o conjunto de células usadas por uma determinada variável, ou seja, um int com valor 32bits ocupa 4bytes, ou seja quatro células reais de memória ou uma célula abstrata.

O tempo de vida de uma variável é o intervalo de tempo durante o qual um conjunto de células de memória está vinculado à uma variável. As variáveis estáticas são as com um maior tempo de vida, visto que são reservadas no inicio do programa e só são desalocadas quando o finalizamos. Em um programa escrito em GO, uma variável pode ser declarada e usada tanto dentro do programa como dentro de métodos, estas últimas  tem um tempo de vida menor, pois duram o exato tempo de vida do método.

O escopo de uma variável é o trecho do programa em que esta variável pode utilizada, acessada ou modificada. Usando a linguagem GO, uma variável declarada em um método qualquer, terá seu escopo determinado por este método.

Para mais detalhes leiam:

http://books.google.com.br/books?id=b0tcn_uPLoAC&printsec=frontcover&dq=sebesta&as_brr=3&ei=t_S4S9WML4SqywTRh_k5&cd=5#v=onepage&q=&f=true

http://www-di.inf.puc-rio.br/~rangel/

http://golang.org/doc/go_spec.html#TypeName

Thiago Santos de Amorim

Historia da internet.

Publicado: 15/06/2009 em Técnico

Após atualização do ubunto da versã 8.04 para 8.10 tive, dois problemas com a configuração de rede, listo os abaixo.

(Problema com rede (network-manager) no ubuntu 8.10 resolvido)

1. ao conectar um cabo a uma rede com dhcp ou ip atomatico o mesm não pegava o ip, o seja se autoconfigrava.

2. eu tentar se contectar a ma rede sem fio com wep, ficava pedindo repetidamente a senha de cirptografia.

Solução

va no menu sistema depois em administração e em segida canais de software (digite a senha), na guia, programas de terceiros , clique em adicionar e adicione as seguintes linhas abaixo.

http://ppa.launchpad.net/network-manager/ubuntu intrepid main
http://ppa.launchpad.net/network-manager/ubuntu intrepid main

depois ok confirme a atualização da lista de software.

vai aparecer o icone de atualização, atualize o ubuntu e reinicie pronto sem problemas de rede.

obs: como o dhcp (pegador de ip automatico) não estava funcionando nem wiireless, tive que configrar em uma rede wireless sem criptografia o seja aberta. tambem tive qe configurar todos os dados de ip gateway dns etc.

para contar isso ocorreiu em um acer aspire 2920 placa de rede broadcom e wireless intell

Thiago Amorim